Com que portfólio eu vou?

Summerspecial-anniversary-box-Digital-FineArt

Construir um portfólio parece uma tarefa simples, mas é justamente quando começamos que surgem as dúvidas e nos damos conta de que a missão é um pouco mais complicada. Felizmente a internet nos oferece uma série de ferramentas, muitas gratuitas, que podem nos ajudar mesmo sem ter conhecimento na construção de sites ou ainda plataformas que não só hospedam nossos trabalhos, mas também atuam como comunidades que nos colocam tanto em contato com potenciais clientes como com mais artistas e entusiastas. E não podemos nos esquecer do bom e velho portfólio impresso, afinal, exibir materiais físicos ainda pode provocar uma grande impressão!

Passear por nossos arquivos é uma experiência valiosa. Perceber nosso progresso, mudanças e toda a bagagem adquirida com o passar dos anos é muito gratificante. Mas apesar que querer colocar tudo no nosso portfólio precisamos manter a objetividade. Saber escolher quais trabalhos entrarão é o primeiro passo. Pense na mensagem que deseja passar para sua audiência, escolha os materiais mais relevantes e qual história deseja contar. Eu particularmente gosto de observar trajetórias, acredito ser importante mostrar que não se nasce sabendo, isso pode criar mais identificação com o público.

Não deixe de dar importância para uma boa apresentação escrita. Inclua uma breve biografia e não esqueça de colocar uma pequena descrição sobre as obras que serão apresentadas. Informações de contato e redes sociais também precisam estar presentes. Mantenha as redes atualizadas, elas são importantes para a divulgação de seu trabalho e interação com o público. Mas não se esqueça: redes diferentes, públicos diferentes. O que funciona em uma pode não funcionar muito bem em outra.

Sua produção é digital ou ela precisará ser digitalizada? Caso seja necessário fazer a digitalização é importante procurar ajuda profissional. Fotografia ou escaneamento de obras são atividades que precisam ser feitas de maneira a preservar as características da obra física, de modo que a digitalização represente da maneira mais fiel possível o original. Cores e texturas precisam ter atenção especial.

Com as imagens em mãos chegou o momento de construir seu portfólio online. Se você tem condições de contratar um profissional ou estúdio especializado que ótimo, mas se esse não é o seu caso não se preocupe, abaixo trarei algumas dicas que ajudarão e muito.

Behance

É uma rede social para quem atua em áreas criativas. Ela foi comprada pela Adobe em 2012 e desde então funcionam em conjunto. É possível criar um perfil e subir seus projetos, receber curtidas e comentários. Ela é importante, pois como é uma rede é possível seguir e ser seguido, inspirar e ter inspiração. Pessoas de fora da rede também conseguem visitar os projetos. E por falar em Adobe, vale a pena conhecer o Adobe Portfolio ele é gratuito e você pode sincronizar contatos e trabalhos do Behance, só precisa ter uma conta ativa Adobe.

Behance

Adobe

Carbonmade

Bem fácil e intuitivo, você escolhe um template e não precisa saber programar. É otimizado para buscas, o que ajuda seu site a aparecer mais. Mas a versão gratuita é bem limitada, tem menos opções de layout, só é possível fazer o upload de imagens e texto e tem limite para a quantidade de uploads. Os valores dos planos vão de 8 a 18 dólares por mês. Para o caso de urgência vale a pena.

Carbonmade

Carbonmade2

Cargo Collective

É considerado um dos mais completos. É gratuito e você pode adquirir um domínio dentro do próprio Cargo. Ele possui vários templates e se você souber um pouco de html/css pode customizar e deixar seu site ainda mais pessoal.

Cargo

Cargo2

Vsble

O Vsble também possui vários recursos interessantes além das opções de templates. É otimizado para buscas e você pode personalizar aparência, linkar um domínio personalizado e ainda incorporar vídeos do YouTube ou do Vimeo. Tem a versão gratuita e a versão pro que sai por 6 euros mensais.

Vsble

Vsble2

Visura

É uma mistura de construtor de site, marketplace e rede social para jornalistas e visual storytellers. Como descrito no site, Visura é um marketplace com curadoria que conecta compradores de imagens, veículos e organizações sem fins lucrativos com esses profissionais no mundo inteiro. Eles prezam pela sustentabilidade, diversidade e empoderamento. Você pode se registrar gratuitamente, mas o acesso, neste caso, é bem limitado. Os planos para profissionais vão de 5 a 20 dólares mensais.

Visura

Visura2

Depois de construir seu portfólio online talvez seja a hora de pensar no portfólio offline. As impressões fine art trarão qualidade e durabilidade para seu material impresso. Será necessário investir em álbuns ou caixas para fazer o correto armazenamento e transporte de seu trabalho, mas o investimento e cuidados irão garantir que essas obras possam ser mostradas por muitos anos. Por isso é importante fazer uma edição bem criteriosa das imagens e ter em mente que conforme mais trabalhos forem sendo desenvolvidos, mais peças serão incorporadas ao portfólio. Portanto não se preocupe tanto com a quantidade de imagens no começo, mas com a qualidade.

Francesco-Gola-Hahnemuhle-Portfolio-Box-Hemp-Edition-Review-A3-FineArt-Print-IMG_8209-1 Painted-portraits-as-inkjet-prints-in-Hahnemühle-FineArt-album

z9_z9_005_24in

O currículo é fundamental para artistas, mas é o portfólio que mostrará o seu trabalho. Tanto online como offline são importantes e transmitem credibilidade e profissionalismo. Colocar trabalhos nas redes sociais é importante, mas lembre-se que a função principal dessas é divulgar, produzir engajamento e promover trabalhos ainda em andamento. Elas dão uma mostra do seu potencial e da sua ligação com o público, mas são os projetos e obras concluídas que farão a diferença no final.

Escrito por

Tem se dedicado aos estudos de fotografia e imagem desde 2005. Está sempre com os olhos abertos, ouvidos atentos, imaginação fértil e a língua afiada.