Qual a diferença entre gravura, giclée e fine art?

Lord of the Head, de 1988, obra de Mario Cravo Neto

A gravura tradicional é uma obra de arte que é produzida artesanalmente sem ajuda  da mídia digital. O giclée é um processo de impressão a jato de tinta produzido digitalmente através de um computador e uma impressora especializada, esse mesmo processo também é denominado impressão Fine Art. Para ser uma impressão Fine Art a técnica de impressão tem que ser o giclée e se deve empregar algumas técnicas em sua produção.

Segue abaixo como são os processos da gravura tradicional e a impressão fine art.

XILOGRAVURA

É a técnica mais antiga para produzir gravuras, e seus princípios são muito simples. O artista retira de uma superfície plana, a matriz geralmente é madeira, as partes que ele não quer que tenham cor na impressão. Uma vez produzida a matriz o artista entinta com tinta gráfica e transfere a imagem para um papel através de uma prensa.  

GRAVURA-EM-METAL

A técnica da gravura em metal começou a ser utilizada na Europa no século XV. As matrizes podem ser placas de cobre, zinco ou latão. Estas são gravadas com incisão direta ou pelo uso de banhos de ácido. Água-forte, água-tinta, ponta seca são as técnicas mais usuais. A matriz é entintada e utiliza-se uma prensa para transferir a imagem para o papel.

LITOGRAVURA

Em 1796 Alois Senefelder descobriu as possibilidades da pedra calcária para fazer impresões e, após dois anos de experimentações desenvolveu a técnica da Litografia. Esta técnica parte do princípio químico que água e gordura se repelem. As imagens são desenhadas com material gorduroso sobre pedra calcária e com a aplicação de ácido sobre a mesma, a imagem é gravada. Assim como a gravura em metal, essa técninca também necessita de uma prensa para transferir para o papel a imagem gravada na pedra.

SERIGRAFIA

Embora existam registros de trabalhos utilizando stencil na China, no século VIII, a serigrafia começa a ser aplicada mais freqüentemente por artistas na segunda metade do século XX. Como as técnicas descritas acima, a serigrafia apresenta diversas técnicas de gravação de imagem. Uma delas é a gravação por processo fotográfico. Imagens são gravadas na tela de poliéster e com a utilização de um rodo com a tinta a imagem é transferida para o papel.

GICLÉE / FINE-ART

Giclée é um processo de microjato de tinta, a uma determinada pressão, usado na impressão desta nova geração de gravuras. É feita em impressora específica que jateia aproximadamente 4 milhões de microscópicos pingos de tinta por segundo, em papel artístico ou tela. Podem ser usadas até 16 milhões de cores numa só arte.

Esta tecnologia é considerada o que há de mais sofisticado em termos de impressão para artes gráficas. Todo o material, incluindo tintas pigmentadas específicas, é importado. Tanto a tela como o papel são procedentes da Alemanha, Itália ou França e são preparados para receber tintas de alta duração.

Uma  vez pronta a produção com a tecnologia Giclée as edições são limitadas, numeradas e assinadas pelo artista, sendo emitidos certificados de autenticidade garantindo a origem da obra de na arte que nesse momento se torna uma impresão Fine Art. A sua durabilidade é superior a 200 anos, desde que observadas as normas de conservação. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *